O mercado brasileiro para empresas portuguesas

Por Maurênio Stortti, da M. Stortti Business Consulting Group, partner do Dias Rodrigues Advogados

Durante décadas vendeu-se ao mundo que investir no mercado brasileiro era um grande negócio para as empresas estrangeiras.

De fato, isso aconteceu, na medida em que vários ciclos de investimentos foram realizados no Brasil como foi com a indústria francesa de tecnologia, os alemães com a indústria de autopartes, da mesma com a indústria italiana de alimentos e moda, e recentemente, os asiáticos em busca de oportunidades na esfera da infra estrutura. Todavia, estes períodos sempre foram caracterizados por questionamentos quanto a alavancada da economia brasileira que, na prática, aconteceu timidamente e em raros momentos, apresentando índices de crescimento do PIB entre 3 e no máximo 5%.

Entretanto, de 2016 até o presente momento, viveu-se um período que correspondeu a realização da maior faxina política vivida no Brasil.

Procedimentos legais denominado “Operação Lava Jato”, aos moldes da “Operação Mãos Limpas”, uma das maiores operações anticorrupção da história europeia, ocorrida na Itália nos anos 90. O impacto na economia brasileira, em plena recessão, foi estrondoso, com o PIB saindo de negativo a 1% de crescimento.

Com um cenário que acena para a reforma do Sistema Previdenciário brasileiro e o reajuste das contas públicas, o país vive a real perspectiva de redesenho do cenário econômico e de retomada.

Efetivadas as mudanças, abre-se um ambiente concreto de oportunidades de negócios entre o Brasil e o mercado internacional. Especialmente, um momento para o alinhamento de possibilidades entre países como Brasil e Portugal, onde um acena com o mercado interno (Brasil) e outro acena para ser um ponto estratégico de ingresso no mercado europeu, não mais como empresas competidoras, mas como empresas de caráter binacional.

Esta é sim, uma janela de oportunidades desafiadora para ambos os países se reaproximarem e, por meio de seus atores empresariais, explorar as potencialidades de negócio tanto no Brasil como na europa através de Portugal.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Veja também